Matéria sobre Calliandra spinosa

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Matéria sobre Calliandra spinosa

Mensagem  Serginho em Dom Ago 15, 2010 8:39 pm

Calliandra spinosa

Informações cedidas por Pedro Torquato - Ceará

O ideal é se adquirir uma ja crescida em condições naturais pelas variações fenológicas que elas sofrem quando são cultivadas como bonsai ou mesmo como uma planta domestica:

Os espinhos desaparecem, a casca torna-se menos corticoza.

O nebari tende a se aprofundar ao invez de ter uma distribuição radial.

O distanciamento entre os nós aumenta(internos).

As folhas se tornam maiores e os galhos mais flexiveis.

A floração mais frequente e intensa embora muito efemera durando dois dias no máximo depois de aberta cada flor, o número de vagens também aumenta, para quem ja as viu na natureza como eu elas ficam bem diferentes .

Quando são coletadas independente da epoca do ano respondem muito bem e quanto mais grossa a planta, mais rápida é a resposta, a altura dos tocos deixada é menos importante do que o diametro da planta podemos ter uma planta da largura de uma garrafa pet que responde mais rápido do que uma da largura de um dedo e ambas com a mesma altura, em média se a planta tiver o diametro de uma latas de refrigerante ela devera brotar pelos cortes radicais deixados em 2 a 3 meses, dai para frente quanto mais grossa mais rápida a resposta, no entanto ja tive excessões que demoraram quase 8 meses para responder a coleta.

É indicada uma poda da parte aérea para facilitar as brotações pois se deixar-mos a parte superior intacta( lembrem-se que quase sempre quando são coletadas estam em dormência e por isso sem nenhuma folha) ela dividira as reservas que tem entre quase todos os brotos e as gemas radiculares correndo o risco de exaurilas( reservas) antes de poder retornar a atividade fotosintetizante o que significaria para a planta a morte, por isso realizo o desbaste da parte aérea, não confundir com poda de compensão.

Nos casos onde so estamos interessados no tashiagari( primeiro terço da planta), realizaremos podas radicais, nestes casos como não ficam gemas expostas para se diferenciarem mais rapidamente, o processo se da ligeiramente diferente e até recomendo nestes casos induzir os crescimentos de galhos nos locais onde vcs acharem necessarios(para o lado de fora das curvas ), este processo é muito simples basta fazer cortes com o alicate bola pequeno até chegar na madeira, conforme a planta for desenvolver gemas nestes pontos cortados elas surgiram também( em 70% dos casos infelizmente, por isso usar o laicate pequeno), caso não funcione a lesão cicatrizará mais rápido.

Nestes casos acima citados de cortes radicais, primeiramente as bordas das feridas se tornaram entumecidas( presença de calos pela ação das auxinas e das citocininas, que são dois hormônios de crescimento), depois se diferenciaram em gemas foliares e de repente muitos galhos novos surgiram, recomendo que so realizem a seleção dos galhos depois de uns seis meses, pois durante este tempo, os galhos crescendo na bordsa auxiliaram na cicatrização deste corte radical, nunca devemos deixar um unico galho nestas feridas pois caso a planta não esteja corretamente nutrida ela abortará muitos galhos novos( não descuide do cálcio na adubação para prevenir esta perda de galhos), deixe 3 galhos depois vc corta os outros dois se for preciso.

O substrato dela deve ser muito bem drenado pois ela emite raizes com uma taxa metabólica muito alta(DBO) o que acaba liberando também muito gas carbônico, por isso este substrato drenado tera de permitir uma reciclagem do ar dentro do substrato, isto se conseque por intermédio da drenagem, eu uso so areia grossa ou argila expandida moida.
A aramação pode ser feita com os galhos da grossura de um cigarro sem mais problemas, não recomendo aramar os galhos não lignificados pois estes são muito suceptíveis a interrupção do fluxo de seiva proveniente da aramação e modelagem.Tenham cuidado pois o toque do arame induz a auma rápida migração de auxinas oque promove o engrossamento da porção aramadas e ela podera marcar o galho mais rapido do que o normal( como um ficus) isto eu ja testei em laboratório.

A orientação pode ser feita por podas e trações sem mais problemas mas desde que se utilize abubos com dose de N superiores a s de P eeste seja inferior a dosagem de K, associados a uma muito baixa dosagem de Zn, para todas as caliandras e muito importante que o adubo contenha cobalto para ajudar na fixação biológica do nitrogênio( esta regra pode ser usada para todas as leguminosas que usamos no bonsai). por que estes adubos para forçar a redução dos internos e uma rotação maior das novas gemas no galho,

Em casos extremos de galhos sem ramificações que não responderam a poda de quebra da dominância apical( cortar a pontinha do galho, para ele ramificar), podemos burrifar o galho com água de cocô fresca ( normalmente tem BPM de giberelinas, que são hormônios de crescimento), este processo pode ser repetido ,por varias vezes até que as novas gemas vão surgir, não se esqueça de pelo menos uma vez por semana lavar bem as folhas para previnir o surgimento de micoses ou insetos sugadores atraidos pelos carboidratos da água de cocô.

Os trabalhos de madeira com caliandras são um prazer a parti pela qualidade da madeira para tal, descobri que a melhor maneira para se trabalha-la e fazer o trabalho grosso, dar o primeiro refinamento, isto durante um periodo onde não chova muito ou em locais de baixa umidade( para prevenir a decomposição fungica da celulose), depois deste refinamento queimar( protegendo as partes vivas) e lixar com uma escova de aço no sentido das fibras da madeira, não é para arrancar pedaços e para tirar a fuligem, dai esperamos 6 meses sem aplicar o polisulfuroso( limer ou branqueador de bonsai), mas regando a madeira nos periodos mais quentes do dia, depois de seis meses refinar com a escova e se for preciso lixar de novo, repetir a rega sobre a madeira durante o periodo quente do dia, agora sim no final da tarde com a madeira bem molhda vamos aplicar a calda sulfocaustica ou limer, para que ela seque devagar e seja absorvida, repetir por 3 vezes com intervalos de 3 dias e pronto vc tera uma material muito bonito e com uma aparencia natural.

As spinosa aceitam bem aramação de raizes e indução de novas raizes por: indução hormonal, estaquia, mergulhia e alporquia.

Para a reprodução podemos usar os metodos acima e as sementes com indices de germinação em 93%( estudos realizados com 200 sementes, vindas de 30 plantas).

By Pedro Torquato

Espero ter ajudado

abraços

Serginho

Mensagens : 29
Data de inscrição : 29/04/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Matéria sobre Calliandra spinosa

Mensagem  Luciano Benyakob em Qui Ago 19, 2010 6:25 pm

Matéria muito esclarecedora e vou traduzir e enviar pra uns amigos que sempre perguntam:What a #@%$#@ is Caliandra Espinosa???
Luiz , Já está formulando um manual tecnico sobre as especies nativas do Nordeste.
Att. Luciano.

_________________
avatar
Luciano Benyakob
Admin

Mensagens : 12106
Data de inscrição : 10/06/2008

Ver perfil do usuário http://arte108.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Matéria sobre Calliandra spinosa

Mensagem  AdrianoOliveira em Qui Jul 25, 2013 3:08 pm

que aula de spinosa
avatar
AdrianoOliveira

Mensagens : 308
Data de inscrição : 20/08/2012
Idade : 41
Localização : Pendotiba-Niterói-RJ

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Matéria sobre Calliandra spinosa

Mensagem  elcio brignol em Qui Jul 25, 2013 4:20 pm

Sérgio, obrigado por compartilhar essa materia esclarecedora conosco!
avatar
elcio brignol

Mensagens : 709
Data de inscrição : 27/12/2011
Idade : 37
Localização : RIO DE JANEIRO

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Matéria sobre Calliandra spinosa

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum